Como forma de celebrar o Natal, o Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (HUGO), administrado pelo INTS, realizou, como parte de suas atividades de encerramento de 2019, um culto ecumênico na manhã desta sexta-feira (20).
A cerimônia teve início às 10 horas, no auditório hospital, e contou com a presença de representantes religiosos, momentos de orações, levando paz e conforto para pacientes, acompanhantes e colaboradores.

Com orações, mensagens bíblicas e cânticos de louvor, a cerimônia foi marcada pela emoção de todos que estavam presentes. A fala dos religiosos buscou ressaltar, por meio da citação de passagens da bíblia, o amor que envolve o natal e transmitir palavras de conforto para aqueles que passam por um momento de dificuldade e precisam de força para continuar.

De acordo como Frei Paulo Henrique, representante católico, o culto gera uma abertura para evangelizar e trazer esperança. “O hospital é um lugar que acolhe pessoas que estão em momentos críticos da vida, e o culto é uma forma de trazer uma palavra, um apoio e assistência para os que aqui estão internados. É momento também para pedir que Deus abençoe esta nova Gestão do Hugo”, pontuou.

A emoção que estava estampada nos olhos marejados daqueles que acompanhavam a cerimônia. De acordo com a paciente Waldivina Ferreira da Costa, que está internada há sete dias, o culto foi uma benção. “Eu vim na expectativa de receber a palavra de Deus para mim e poder levar para os meus colegas de quarto que não puderam descer, e eu consegui. Isso deveria acontecer mais frequência, pois quando estamos hospitalizados precisamos tanto da palavra de Deus que alimenta a alma e também cura” relatou com a voz embargada pelo choro.

Segundo a colaboradora Elizangela, enfermeira do terceiro andar do Hugo, o momento de oração traz paz e união para o hospital, além de ser uma parte importante da comemoração do Natal que traz o espírito do cuidado ao próximo. “É uma oportunidade de vivenciar esta época do ano, pois muitos trabalhadores e pacientes vão passar esta data aqui,” constatou.

Para a diretora-geral do Hugo, Dulce Xavier, a cerimônia é um momento de reflexão que renova a energia para a continuidade do trabalho. Ela acredita que a fé corresponde a uma força capaz de fazer diferença no tratamento de pacientes. “Nós temos no hospital um ambiente para as orações, a capela, mas este momento do culto é diferente. Ele traz a comunhão para todos que aqui estão e, com certeza, esses eventos serão práticas da nova gestão. No dia 23 levaremos música para aqueles pacientes que estão nos leitos e não puderam participar da programação natalina. No próximo ano, vamos realizar eventos mensais para tentar transformar o ambiente hospitalar em um lugar mais agradável e leve. Vamos proporcionar para o paciente um cuidado mais amplo” finalizou.