O Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), administrado pelo INTS, recebeu na manhã desta sexta-feira, 17, a visita de policiais militares do batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) que retornaram à unidade de saúde para agradecer a equipe do Hugo pelo tratamento que seus companheiros de farda receberam no Hospital. Os PMs deram entrada no Hugo no dia 8 janeiro, após ficarem feridos em uma perseguição policial na BR-060.

Os policiais foram recepcionados pela Diretora-geral do Hugo, Dulce Xavier, que apresentou aos PMs as dependências do hospital, em especial a emergência, local onde os pacientes recebem o primeiro atendimento. Na Emergência, o Tenente Bruno expressou seu agradecimento a equipe de saúde pelo atendimento prestado aos seus colegas e a todos que são atendidos na unidade. “Nós vemos no olhar de cada um aqui a admiração e satisfação em prestar um bom serviço. Fica aqui o nosso agradecimento e o nosso respeito a profissão dos senhores. Nós lidamos diariamente com vida, e podemos a qualquer momento precisar novamente do hospital. Fomos bem recebidos e tratados da maneira que deve ser. Os senhores podem contar sempre com a gente e o respeito e admiração é recíproca”, comentou.

O médico Rodrigo Gomes Ferro, especialista em clínica médica do Hugo, frisou que além da capacidade técnica de cada profissional, o hospital presta um atendimento humanizado e de muito respeito aos pacientes. “O paciente ao chegar no Hugo é acolhido e atendido com todo respeito, humanização e capacidade técnica da equipe. Todos têm o mesmo atendimento no Hugo, independente de grau de instrução, colocação ou profissão todos são atendidos da mesma maneira,” relatou.

A técnica de enfermagem que atua na emergência do Hugo, Marlene Ferreira, ficou emocionada com as palavras do tenente. “É gratificante quando reconhecem o nosso trabalho. Em nome de toda equipe quero agradecer a fala do policial. Aqui nós tratamos com ser humano, nós lidamos com vidas. Fazemos o melhor atendimento que podemos, sempre acolhendo o paciente”, afirmou.

Tratamento Humanizado

O Hugo tem realizado atendimentos de forma diferenciada para ambientes hospitalares. A atitude dos policiais em reconhecimento é um dos exemplos diários de pacientes, familiares, acompanhantes e visitantes que notam as mudanças no atendimento dentro do hospital.

De acordo com Dulce Xavier, desde os seguranças, recepcionistas, equipe de higienização, até o mais titulado especialista médico, todos têm o dever de prestar um atendimento humanizado. Ela ainda completa que a passagem do paciente pela unidade hospitalar não precisa ser mais dolorosa que a situação que o fez buscar atendimento.

“Para nós é gratificante quando o paciente reconhece o nosso trabalho. Para a equipe Hugo é muito valoroso quando uma equipe como a Rotam, que é respeitada e reconhecida por toda população, acredita no nosso trabalho. Nós esperamos que vocês usem cada vez menos o Hugo, mas se precisarem nós faremos sempre o nosso melhor pra vocês possam voltar às ruas e assim garantir a segurança da comunidade. Pra nossa equipe o agradecimento de vocês é valioso”, finalizou.