Grupo de orações faz trabalho voluntário uma vez ao mês, e acredita que o fortalecimento para enfrentar o período de internação é menos doloroso com fé, independente de religião.

“A fé vai te fazer ter os sentidos restaurados e te libertará desse leito hospitalar.” Foi com essa frase que iniciou a primeira oração do ano para os integrantes do grupo de voluntários Fazer Bem faz Bem, no Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo), administrado pelo INTS.

O trabalho espiritual e religioso, que tem o principal objetivo o acompanhamento psicológico dos pacientes e familiares, é coordenado pela Gerência Multiprofissional. Responsável pelo departamento, a psicóloga Letícia Vieira conta que a terapia com auxílio da fé, independente de religião, porque o hospital é um ambiente laico, ajuda o psicológico de quem está em tratamento, ou acompanha quem esteja.

“Estamos aqui para levar força, esperança, paz e amor. Nossa missão é ajudar quem precisa daquela voz de incentivo, daquela esperança e solidariedade”, conta Débora Maria, uma das voluntárias.
O grupo de voluntários não é ligado a igreja, ou doutrina, e é justamente essa ideia que o hospital entende ser benéfico aos pacientes. “Não queremos rotular as ações. Nós queremos é que as ações de voluntários, independente de quem vier, tornem sempre o ambiente do Hugo mais humano, com mais empatia”, completa Letícia Vieira.