O Hospital de Campanha de Itumbiara começou a receber os primeiros pacientes na tarde do dia 02 de julho. A unidade vai atender pacientes diagnosticados com Covid-19 e terá, nessa primeira etapa 50 leitos de enfermaria e 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A primeira paciente é moradora de Itumbiara e foi encaminhada pelo Hospital Municipal Modesto de Carvalho. É uma mulher de 79 anos que estava internada desde o dia 28 após fazer teste rápido e ter diagnóstico comprovado. Foi realizada uma tomografia no dia 29 e o laudo indicou que havia comprometimento da capacidade pulmonar.

As equipes médica e multidisciplinar se prepararam para receber os pacientes após a inauguração na terça-feira, 30. A unidade passou por uma completa desinfecção e a preparação intensa. De acordo com o diretor-técnico do HCamp Itumbiara, Clayton de Souza Gomes, os profissionais do hospital estão preparados para atender toda a demanda no enfrentamento do Covid-19. “Nossos profissionais foram exaustivamente capacitados, temos instalações modernas e toda aparelhagem de última geração para garantir a maior eficácia no combate a essa pandemia”, frisou.

O segundo paciente é morador de Morrinhos, casado, agricultor e tem 61 anos. A esposa conta que ele estava já há quase 15 dias apresentando os sintomas e somente no dia 30 procurou atendimento no Hospital Municipal de Morrinhos. Ele fez o teste rápido e PCR que deram positivo. O procedimento foi completo com a realização de tomografia que comprovou a infecção.

De acordo com a esposa eles se mudaram há dois meses para Morrinhos, vindos de uma fazenda no município de Panamá. “Meu marido estava com muita febre, dor de cabeça, dor no corpo, vomitando e com diarreia. Quando procurou o médico já foi internado na hora”. Ela conta ainda que também fez os testes, mas não foi diagnosticada como contaminada pelo Covid-19. A Secretaria Municipal de Saúde de Morrinhos está monitorando a mulher, que foi colocada em isolamento domiciliar.

Os médicos que o atenderam ressaltaram que o quadro do paciente é regular, com respiração espontânea com máscara de oxigênio apenas para reforço da respiração e ele não precisou ser intubado. Está orientado e consciente.