Desde o início da pandemia, as unidades de saúde têm adotado diversas medidas para a segurança dos pacientes, colaboradores e terceiros que circulam por esses locais e, de certa forma, estão mais expostos aos riscos de contaminação pela covid-19. Na Unidade de Pronto Atendimento de Feira de Santana, administrada pelo INTS, a utilização da máscara N95 abrange a todos os setores, conforme a nota técnica 4 da Anvisa. A rotina inclui treinamento e orientação diários quanto ao uso correto e racional do EPI. “Considerando que o refeitório é um local onde baixamos a guarda e retiramos a máscara, adotamos o distanciamento dos colaboradores, diminuindo a quantidade de cadeiras e usando melhor o nosso espaço, fazendo com que o colaborador realize as suas refeições de forma segura e sem aglomeração”, conta o Técnico de Segurança da Upa Feira, Marcus Amorim.

Além disso, todos os colaboradores da área assistencial fazem uso do fardamento privativo, evitando que saiam do setor de trabalho com as roupas possivelmente contaminadas. “Já conseguimos realizar o teste rápido em todos os colaboradores, e continuamos a fazer periodicamente. Segurança do trabalho não pode parar!”, conta Marcus.