Realizar a orientação prática e conhecimento funcional das dependências, instalações e equipamentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Esse é o objetivo do estágio oferecido pelo SAMU Mogi das Cruzes, que realiza o trabalho de auxiliar na formação de estudantes de medicina e profissionais de saúde, na cidade do interior paulista. Administrado pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde – INTS, o Serviço também disponibiliza conhecimento sobre viatura de atendimento a suporte básico e avançado, posturas, regras de convivência com colaboradores, noções de segurança e atendimento da vítima pré-hospitalar. O programa de estágio, que foi iniciado em 2019, atualmente contempla 40 participantes, entre acadêmicos que cursam medicina na Universidade Mogi das Cruzes (UMC), e enfermeiros que fazem pós-graduação em Urgência e Emergência, no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein.

De acordo com o enfermeiro Fábio Caxico, responsável pelo Núcleo de Educação e Pesquisa (NEP), do SAMU Mogi das Cruzes, o estágio, que acontece de segunda à sexta-feira, entre 7h e 19h, é iniciado com um momento de integração entre os participantes. “O objetivo é a uniformização na postura e disciplina dos seus componentes, fator imprescindível à qualidade de um trabalho com nível de excelência em atendimento. Apresentamos os deveres aos estagiários, além das regras em geral”, explica. Para Fábio, o curso é de fundamental importância, já que “muitos não têm a vivência do atendimento pré-hospitalar. O estágio serve para orientá-los com avaliação de cena, por exemplo. É o estágio mais esperado pelos participantes. Cada protocolo que acabo transmitindo para eles, tem um valor muito importante”, afirma.

Vale lembrar que, em virtude da pandemia da Covid-19, as aulas estão sendo realizadas em apenas uma semana, ao invés de duas, com apenas quatro alunos, sendo que há uma alternância de dois alunos por dia.