Unidade de saúde foi palco de uma cerimônia de espiritualidade que testemunha a fé cristã

Na manhã desta segunda-feira, 31, a vocação da equipe multiprofissional do Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) para o cuidado humanizado novamente se manifestou em forma de ação. A unidade de saúde foi palco de uma cerimônia de fé e espiritualidade, e possibilitou o batismo em imersão total nas águas do paciente Adolpho Bezerra de Menezes.

A ação, realizada pela primeira vez na unidade, ocorreu no pátio do hospital, após análise e validação da equipe médica. Profissionais de diversos setores se mobilizaram para fazer o batismo do paciente. Adolpho tinha o desejo de ser batizado e o hospital fez acontecer. De acordo com a responsável técnica do serviço social do Hugo Polyana da Silva Messias, a coordenação multiprofissional tomou conhecimento do desejo do paciente de ser batizado por meio da psicóloga Mônica Benevides, e imediatamente foi socializado com a direção para tornar esse momento possível.

“Sabendo que cada indivíduo em sua singularidade tem as suas condições objetivas e subjetivas do ser, destacamos nesse processo de internação a busca do autêntico respeito pela alteridade do paciente, com isso desconsideramos todos os rótulos preestabelecidos, até porque ‘o homem faz história nas condições que ele tem e não nas condições que ele deseja’. A equipe multi buscou o resgate da dimensão constitutiva do paciente, caracterizada pelo desejo de ser batizado, se para o paciente é importante para sua realidade ontológica mesmo que esteja hospitalizado a concretização do rito do batismo, e se isso traz sentido a sua vida, então concluímos que seria muito importante a relação do paciente com o sagrado”, relata Polyana.

A cerimônia religiosa foi realizada pela Congregação Cristã do Brasil e dois de seus membros o ancião Rodrigo Rabelo e o diácono Duillians Diniz. O presbítero explicou a relevância dessa ação: “Sempre nós temos um dificuldade quando um paciente pede o batismo. Pra nós essa porta aberta no Hugo foi uma benção de Deus. Estamos contentes de poder realizar um batismo especial no hospital. Deus conduziu os corações dos colaboradores da instituição para realizar o batismo. Aqui é um ato simbólico onde o Adolpho se arrepende dos seus pecados e recebe a chave da vida eterna”, explica Rodrigo.
.
Adolpho Bezerra de Menezes, de 48 anos, deu entrada na unidade de saúde no dia 20 de agosto com o quadro de cirrose hepática e recebe tratamento paliativo no Hugo. O paciente já esteve internado no hospital no ano de 2018 por conta de uma hemorragia digestiva. O irmão e o filho do paciente estiveram presentes na cerimônia. “Meu irmão entrou em contato comigo e falou do desejo do batismo. O hospital atendeu esse pedido dele e eu fico muito agradecido por essa ação do Hugo. Nunca é tarde para entregar a vida para Jesus, pois Ele foi e sempre será o único capaz de perdoar nossos pecados e nos dar motivo para viver essa vida”, ressalta Saulo Vinícius.

O apoio a fé dos pacientes faz parte das ações de humanização da unidade. Para a coordenadora multiprofissional Letícia Vieira, a fé é fundamental no tratamento. “Quando eu falo de fé é no sentindo amplo da palavra. É fé que o medicamento vá funcionar, é fé na palavra da equipe e fé que vai estar melhor. É uma questão subjetiva extremamente importante para o paciente, com a realização do desejo dele e com a realização do que ele acredita o tempo de internação no hospital é diferente e com certeza mais positivo”, ressalta.

Letícia reitera que toda essa ação só foi permitida devido ao trabalho em equipe do Hugo. “É trabalhando em equipe que a gente vai centrar no paciente, focar no paciente e entender que a pessoa mais importante da equipe da saúde é o paciente. Essas ações são possíveis porque existe um olhar humano em se colocar no olhar do outro e existem grandes parceiros, um deles é a coordenação de apoio operacional que topa qualquer ação que necessite mexer nas estruturas do hospital” finaliza.

Abaixo fotos e o vídeo desse momento.