– Ai minha filha, me ajude, vai… me ajude, meu coração vai parar, aiiii…

O coração de Seu João parou, na emergência de um hospital. E a equipe de plantão está correndo para reanimá-lo. Este foi o cenário criado pelo Prof Allan Santos para a simulação de atendimento a um “paciente boneco”, em quadro de parada cardiorrespiratória, num treinamento para equipe de enfermagem de assistência em enfermaria do Hospital Espanhol.No último dia 09, parte da equipe de enfermeiros trocou o leito do paciente e foi para a sala de aula, para teoria e prática simulada de cuidados emergenciais.

Parada Cardiorespiratória, Sequência Rápida de Intubação, Sistema Fechado de Aspiração, Suporte Avançado de Vida… são temas que podem não dizer muita para o leigo, mas numa emergência é sinal vermelho. E foram estes temas que o dinâmico e referência nos assuntos, o enfermeiro Allan Santos, trabalhou com a equipe de enfermagem do Hospital Espanhol. Ele é Enfermeiro Intensivista e Emergencista do Hospital Português e das Obras Sociais Irmã Dulce e professor do Curso de Pós Graduação em Enfermagem da UNIJORGE e da UCSAL. Esta troca de informações entre profissionais da área de saúde, de diferentes unidades, é comum e enriquecedora para agregar experiências e informações.

“Uma situação de parada cardíaca, por exemplo, pode levar o paciente a perder sua vida ou ficar com graves sequelas. A assistência por uma equipe qualificada e em tempo hábil, dá a chance do paciente ter uma sobrevida com qualidade. E é para isso que estamos aqui, reciclando a equipe. Quero parabenizar o INTS, pelo investimento no aculturamento dos seus profissionais” – comentou Allan Santos.

Além de Amarelo, o Setembro está sendo de Treinamentos

O Hospital Espanhol permanece ativo com o seu Cronograma de Educação Continuada para os profissionais. Para este mês de setembro que tem sido transformador, nas atividades de psicologia, para a área de enfermagem, cinco treinamentos estão programados. Este foi o segundo. O primeiro foi “Curativos na Prática”.

O ritmo de trabalho, aliado ao grau de estresse dos profissionais da linha de frente de um hospital de campanha, foge às rotinas de costume. Depois de cinco meses de pandemia, no Brasil, o novo continua novo. O medo continua vivo e os questionamentos e descobertas são companheiros dos plantões hospitalares. Mesmo neste cenário, as equipes de assistência sentem-se motivadas a participar de treinamentos.

“A iniciativa do INTS de nos proporcionar atualizações em diversos temas só vem agregar valor às nossas carreiras. O tema deste treinamento de Suporte Avançado foi muito rico para nossa equipe que é de enfermaria. A emergência não é a nossa rotina diária e o alinhamento sobre este tema, só colabora para minimizar os riscos do paciente” – considerou a enfermeira Rebeca Nunes que participou do treinamento.

O INTS não desvincula o trabalho de assistência do aprendizado. A reciclagem e capacitação permanente são valorizadas e oferecidas aos seus colaboradores, até dentro de um hospital de campanha. Porque a qualificação da mão de obra é investimento no profissional como ser humano e meio para as curas buscadas nas vidas que tratam.

Veja outras fotos e vídeo do treinamento