Profissionais do departamento de Fisioterapia do Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) realizam, desde janeiro, a Educação Permanente, para ampliar os conhecimentos sobre a Ventilação Mecânica de pacientes. A proposta da Educação Permanente é, principalmente, a troca de experiência entre os colaboradores.

O Hugo é um hospital escola e os trabalhos feitos são uma maneira de manter quem está na linha de frente sempre atualizado. “Fazemos um formato de estudo que todos os profissionais da fisioterapia possam trocar experiências de trabalho. Esse tipo de modalidade é mais educativa, apresenta resultados reais e coloca em prática as discussões em torno dos casos. A metodologia desenvolvida proporciona aos cidadãos, que são os maiores interessados, um avanço em termo do atendimento oferecido”, esclarece Letícia Vieira, coordenadora multiprofissional.

Médico intensivista e diretor-técnico do Hugo, Eros Sousa reforça a importância de treinar a equipe sobre a Ventilação Mecânica e o horário de retirar o paciente desta condição. “A retirada do paciente da ventilação mecânica é um dos processos mais difíceis da Terapia Intensiva. Esse processo de retirada, para se ter ideia, leva em torno de 30% a 40% de todo o período em que o paciente está em ventilação mecânica; por tanto, é muito mais simples você colocar um paciente nesta situação do que retirar. Cada caso é definido de forma individual e para que os profissionais possam eleger o paciente que será retirado da respiração artificial”, explica.

Os estudos são realizados de forma continuada, ou seja, ininterrupta, com colaboradores, de forma teórica, prática com atuação em casos reais e com troca de experiência, com estudo de casos e simulações. O Hugo é um hospital escola e reforça seu compromisso em manter a educação fornecida aos colaboradores.