Neste mês de novembro, o Programa A Música Une do Hospital Espanhol aconteceu de forma diferente. Foi itinerante! Desde julho, na última semana de cada mês, acontece, na varanda superior externa, ao ar livre, ao pôr do sol, uma apresentação musical com banda formada pelos próprios colaboradores que tocam para seus colegas curtirem um som, dançarem e relaxarem. Na sexta-feira, 27, a música não ficou estacionada na varanda do Hospital, mas percorreu os seus corredores e visitou os setores, proporcionando surpresa, alegria, descontração e muita emoção!

“Este mês, mudamos o formato do A Música Une, para permitir este momento de cuidado e carinho ao colaborador que fica preso no seu setor e nunca pôde assistir a uma apresentação, nos meses anteriores. E, também, para enfatizar que a necessidade do distanciamento permanece. Devemos estar alertas para as aglomerações que já estão retornando no mundo, de forma indevida. E como um Centro de Tratamento Covid-19, somos exemplo, devemos dar exemplo” – explicou Patrícia Viana, responsável pela Controladoria do Hospital Espanhol e idealizadora do Projeto A Música Une.

Por ser itinerante, a banda não estava completa. Mas o dom da música de tocar os corações, promover interação, acolhimento e alegria, sob o comando do musicoterapeuta do Hospital Espanhol, Marcos Barbosa, deu conta do recado. E realizou improvisos, muito além do roteiro previsto. Elias Nascimento, Eletricista de Manutenção, encontrou a música itinerante em um dos corredores e comentou: “O Programa A Música Une é muito bom! Principalmente, em um ambiente em que as pessoas estão precisando de esperança para viver. Ele veio trazer esperança para todos nós.”

Numa caminhada, entre um prédio e outro do Hospital, Marcos Barbosa ia tocando e cantando despretensiosamente, quando, de repente, pacientes das enfermarias chegaram às janelas. Aquela sessão de musicoterapia não era a que eles costumam ter, nos seus leitos ou nas varandas dos seus andares, mas era música na janela, trazendo fé e esperança de dias melhores. Esta foi a surpresa da tarde. “Surpreender e emocionar positivamente é uma das funções da musicoterapia. Hoje, os pacientes nos surpreenderam e nos inspiraram para mais uma opção do tocar, trocar e integrar: a música na janela!”