Trabalho é realizado para que os profissionais possam realizar ações de controle emocional; acompanhamento psicológico é realizado diariamente

Mais um dia de rotina no Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo), o segundo maior do Estado de Goiás. O vaivém de pessoas na unidade é grande. São colaboradores das mais diversas especialidades, pacientes e acompanhantes. Todos muito ocupados, a ponto de não darem atenção para uma única coisa: como está o próprio emocional? Um projeto desenvolvido na unidade muda isso e faz com que a atenção de cada um seja revertida para si, por um instante.

O Fortalecer, desenvolvido pela psicóloga Mônica Francisca Benevides Lelis, surgiu em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus. A iniciativa foi criada para dar fortalecimento emocional aos colaboradores do Hugo. Mônica reforça que a ideia surgiu da necessidade de pessoas que estão na linha de frente poder se expressar de alguma maneira, através de conversa, música, arte, ou como bem entender. A constatação de ação positiva foi quase que imediata.

“O colaborador do hospital é treinado, conhece os riscos, mas ele é um ser humano e, naturalmente, sente medo diante de uma pandemia provocada por um vírus até então desconhecido. Com o Fortalecer, ele pode desabafar sobre o que sente, sobre a tensão de ver colegas serem afastado por estarem no grupo de risco, de verem pacientes entrarem para tratar e não saírem vivos, de levar o vírus para casa e contaminar quem ele ama”, conta Mônica Benevides.

De tanta aprovação dos colaboradores, pacientes e acompanhantes também sentiram que precisavam de algo nesse sentido. “Fizemos então a extensão para abranger pacientes e acompanhantes e, mais ainda, integramos todos num só atendimento. Quem trata, quem cuida e quem recebe os cuidados é tratado de modo igual, porque está ali por um motivo só”, conta Benevides.

O Hugo tem recebido elogios pela iniciativa, que humaniza o atendimento, faz com que a empatia seja cada vez mais exercitada e aproxima o profissional de saúde do paciente. A unidade é o segundo maior hospital do Estado de Goiás, e tem como principal perfil de atendimento traumatologia e ortopedia. São quatro andares dedicados exclusivamente ao atendimento pelo Serviço Único de Saúde (SUS).