Amor, coragem e resiliência são algumas das características que fazem os profissionais da saúde terem forças para continuar na linha de frente do combate à pandemia. Em meio as dificuldades enfrentadas, há também o carinho e o reconhecimento dos pacientes que estão em tratamento e dos que foram curados. Nesta quarta-feira, 31, esse afago chegou até a equipe do Hospital Regional de Itumbiara São Marcos por meio de uma carta onde o paciente Rafael Feliciano, de 25 anos, externa sua gratidão pelo tratamento que recebe na unidade.

Rafael está internado na enfermaria do HCamp de Itumbiara desde o dia 28 de março em tratamento para o novo coronavírus. Na carta, ele destaca sobre o tratamento humanizado que tem recebido. “Aqui eu fui tratado com Humanização e muito muito carinho. Pelo médico que me acolheu, pela fisio que me tirou do oxigênio, pela enfermeira e a técnica de enfermagem que me questionavam estar ou não bem, pela nutri e sua equipe que se esforçou em preparar a comida para me fortalecer, pela galera da limpeza que não deixou meu quarto a desejar, pelo moço que empurrou minha cadeira de rodas enquanto eu não podia andar, o que controlava a temperatura do ar condicionado do quarto e pela psicóloga que me abraçava com seu simples e singelo jeito de olhar e conversar. Sei que por trás ainda existe muitos e muitas que eu não faço ideia da dimensão do trabalho, mas sei que estão dia após dia trazendo e fazendo seu melhor”, escreveu.

Inspirada pela carta do paciente, a coordenadora multiprofissional da unidade, Karine Araújo, decidiu que esse carinho deveria chegar a todos os profissionais. “Nós recebemos a carta do Rafael e resolvemos fazer uma ação que não estava programada. Ao invés de divulgar nos grupos da unidade, nós imprimimos a carta, colocamos laços coloridos, uma balinha e entregamos para todos os colaboradores do hospital para transmitir os agradecimentos e motivar a equipe”, explica.

Para a coordenadora, a carta mostra como o paciente vê o hospital e reforça que o atendimento humanizado faz diferença na vida dos pacientes e familiares.

Confira a carta na íntegra:

Olá! Tudo bem? Eu sou o Rafa e eu vim aqui através dessa carta te agradecer por estes dias incríveis que eu passei ao seu lado.

Incríveis porque minha vida deu uma reviravolta em duas semanas e eu ainda nem entendi o que aconteceu. Em uma semana eu estava em meu consultório atendendo meus pacientes (eu sou Psicólogo) e na outra semana passando por um pânico tremendo com diagnóstico de COVID, meu e de toda minha família.

Mas deixa eu te contar um pouquinho sobre mim pra você entender todo o conceito desta carta de agradecimento. Eu sou de Joviânia, tenho 25 anos e sou Psicólogo, um profissional da saúde que assim como você trabalha à frente da COVID. Meu trabalho é um pouquinho diferente do seu, eu acolho as pessoas que estão em casa, muitas vezes apenas com sintomas emocionais como ansiedade, medo e insegurança. Minhas demandas neste caso são de pessoas que não tem COVID mas tem medo de ter.

Com meu Diagnóstico de COVID eu acabei cuidando de toda a minha família em minha cidade levando meu pai, avó e irmão a UBS para o tratamento, e um tratamento até precário. Tudo ia dentro dos conformes até o meu oitavo dia de infecção viral onde eu tive complicações pulmonares 30-40% comprometidos e eu não conseguia respirar. EU PENSEI QUE MORRERIA! Com a ajuda de Deus e da sua equipe eu consegui uma vaga pela regulação e sai de toda uma sombria realidade, para a realidade do HCAMP e quando eu falo HCAMP (é a equipe) porque aqui sem você é apenas um prédio com camas, móveis e aparelhos.

Você dentro da sua própria função trouxe tanto conforto pra mim e eu quero que saiba que tudo o que você fez, foi extremamente importante para minha recuperação física, meu crescimento pessoal e espiritual e principalmente para que eu possa me tornar alguém incrível um dia como você! Aqui eu fui tratado com Humanização e muito muito carinho. Pelo médico que me acolheu, pela fisio que me tirou do oxigênio, pela enfermeira e a técnica de enfermagem que me questionava estar ou não bem, pela nutri e sua equipe que se esforçou em preparar a comida para me fortalecer, pela galera da limpeza que não deixou meu quarto a desejar, pelo moço que empurrou minha cadeira de rodas enquanto eu não podia andar, o que controlava a temperatura do ar condicionado do quarto e pela Psicóloga que me abraçava com seu simples e singelo jeito de olhar e conversar. Sei que por trás ainda existe muitos e muitas que eu não faço ideia, da dimensão do trabalho, mas sei que estão dia após dia trazendo e fazendo seu melhor.

Eu imagino que não seja nada fácil acordar todos os dias com “a faca no pescoço” lavar seu rosto e vir aqui fazer com excelência sua função. Sei que nem todos os pacientes são fáceis, sei que a equipe pode ter atrito e sei que o medo de se contaminar possa ser recorrente em sua vida. Eu não posso fazer nada para te proteger disso e muito menos dizer que isso não vai acontecer. Muitas coisas acontecem e muitas delas não controlamos.

O que eu posso te dizer, é que você fez a diferença na minha vida. Você não só me tirou do COVID como também me fez experienciar de uma forma indireta toda a minha convicção positiva de SUS, de EQUIPE, de MULTIPROFISSIONALISMO e de HUMANIDADE. Você é como aquelas _pessoas que inspira outras pessoas simplesmente por fazer aquilo que você se dedicou a aprender. É aquela pessoa que deixa um rastro de coisas boas por onde passa. Eu acredito que seu medo pode realmente te assombrar todos os dias aqui, mas quando ele surgir lembra de mim! lembra que talvez não haja um obrigado todos os dias de um paciente, mas que sem sombra de dúvidas seu trabalho transforma pessoas (me transformou) e sei que transformou muitas outras antes de mim e se apegue a isso para transformar outras. A você o meu mais puro e singelo Obrigado Eu nunca vou esquecer o que você fez por mim… Com muito amor, Rafael Feliciano.