Ação faz parte das comemorações da Semana Nacional da Enfermagem, celebrada de 12 a 20 de maio

A Semana Nacional da Enfermagem é celebrada entre 12 e 20 de maio. Para homenagear esses profissionais que arriscam a própria vida para cuidar dos outros, o Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) preparou uma série de atividades. Nesta terça-feira, 18, os homenageados foram os coordenadores de enfermagem, que foram presenteados com um cacto.

A ação aconteceu no refeitório do Hugo e foi realizada pela gerência assistencial da unidade. “Diferente das rosas de evidente beleza, os cactos têm aparência espinhosa, resistem a climas secos e hostis, mas surpreendentemente podem se tornar alimento e salvação na hora em que menos contamos e mais precisamos. Olhando para aquelas infinidades de espécies, pensei nas empresas. Percebe-se então que, pessoas e plantas possuem muitas semelhanças”, disse Janine de Paula, gerente assistencial do Hugo.

Após parabenizar os enfermeiros, Janine leu para os profissionais a seguinte mensagem.

Algumas pessoas são como os cactos

”Elas costumam ter uma aparência árida e são cheias de espinhos. Os espinhos são proteções que, para garantir a evolução da espécie, foram desenvolvidas para a adaptação ao ambiente em que vivem. Ou seja, antes de condenar uma Pessoa Cactos, pense que você pode ter contribuído para a formação dela. Afinal, quantas pessoas para não se machucar, ou apenas sobreviver no mundo corporativo são secas e cheias de mecanismos de defesa?

As Pessoas Cactos são assim: pragmáticas e objetivas, sem nenhuma preocupação com o marketing pessoal ou com os relacionamentos. Focam no objetivo e não nas pessoas; contudo tem dentro de si a capacidade para alimentar e ajudar os outros. Sua resistência (e por que não espinhos?) lhes conferiu uma resiliência única, capaz de acumular experiência suficiente para ajudar os outros em momentos onde muitos desistem

Os Colegas Cactos são surpreendentes porque logo recebem o rótulo de pessoas inacessíveis e brutas; mas como podem ser generosos e férteis, mesmo em situações desérticas!

O que você precisa saber sobre essas pessoas é que dentro dessa estrutura montada para repelir e machucar existe uma rica fonte de alimento. Pessoas Cactos têm espinhos, mas sobreviveram há condições que nenhuma rosa ou girassol imaginou ver. São pessoas resilientes que embora tenham uma forte camada de proteção, se bem geridas, podem se tornar bastante produtivas. Mas é preciso ter sabedoria e dar tempo ao tempo, pois algumas espécies levam muitos anos para florescer pela primeira vez; contudo, depois da primeira florada, nunca mais deixam de nos surpreender com a beleza rara da flor do deserto.

É bonito ver que a despeito de todas as adversidades a beleza triunfa em forma de flor. Assim são as pessoas, mesmo cheias de espinhos e vivendo em lugares áridos são capazes de produzir além da proteção, uma linda doação às pessoas em sua volta.

Ao longo da nossa trajetória profissional aqui no HUGO, vocês enquanto parte da minha equipe me desafiaram, fizeram-me avançar e ser uma pessoa melhor. E me ensinaram uma competência rara: saber lidar e extrair o melhor das pessoas. Eu as vejo como fonte de alimento e transformação. Obrigada por fazerem parte do nosso time”, disse.