Alta de paciente sem comorbidades reforça importância do isolamento social

13 de julho de 2021

Confira também as nossas redes sociais:

A paciente Leila Cristiane de Barros, de 48 anos, deu entrada no Hospital Municipal Guarapiranga, em São Paulo, após ser diagnosticada com a covid-19. Sem comorbidades, precisou ficar internada por nove dias, tempo necessário para se recuperar das sequelas oriundas do coronavírus. Ela foi mais um exemplo de que a pandemia pode gerar consequências, independente de idade, gênero e condições de saúde. Além disso, o distanciamento social é uma das medidas mais importantes e eficazes para reduzir o avanço da pandemia da covid-19.