Nessa segunda-feira, 26 de julho, marca o Dia dos Avós. Com o objetivo de homenagear os vovôs e vovós do Hospital Municipal Guarapiranga (HMG), em São Paulo, a secretária executiva da unidade de saúde, Vanda Hellmann, escreveu um texto e pegou depoimentos de colaboradores. Confira abaixo.

***Feliz Dia dos Avós!****

É uma data para reconhecer tudo que eles nos representam, e no HMG temos os avós que além de serem super-heróis em casa e também são os nossos. De todas as fontes de carinho que encontramos durante a nossa vida, certamente nenhuma supera o amor infinito dos nossos avós.

Várias pessoas unidas para oferecer muito amor e carinho da mesma forma para todos os seus netinhos, não importando a quantidade. São sentimentos tão intensos e puros que não somos capazes de senti-los em outros braços.

Com eles recarregarmos todos os níveis de alegria e felicidade. Ao lado deles esquecemos todos os problemas e adversidades. Assim que o encontro acontece, nossa mente se abre apenas para absorver a maior quantidade possível de amor e felicidade.

Saímos completamente fortalecidos e agradecidos por um dia tão especial ao lado dos nossos avós.A saudade aperta meu peito. Dos queridos avós já partiram, mas ainda seguem vivos nos nossos corações. Deixamos aqui a nossa homenagem às pessoas incríveis que eles são/foram.

***Esse é o desejo do Hospital Guarapiranga!***

Depoimentos

Ser avô ou avó é ser dono de um amor maior, de um carinho que não conhece limitações, de uma alegria que rejuvenesce o coração, sou grato a Deus por disfruta desse amor. Édson Roberto Gonçalves – Técnico de Enfermagem Laboratorial.

Ser avó, é uma mistura de preocupação ,medo ,mas ao mesmo tempo é ter a chance de ensinar tudo de novo de forma diferente , é querer sempre estar perto ,se preocupar no dia a dia ,ainda mais quando nunca passa na cabeça em ser avó, aparece dois anjinhos para me chamar de avó em dose dupla. Cláudia Aguiar – Enfermeira

Sou avó com muito prazer… Ser avó e ser mãe duas vezes, e amor especial não tem como explicar. Amo de montão meus netos. Ana Lucia Aparecida Duarte – Técnica de Enfermagem.

Eu não sabia o quanto de amor cabia em meu coração até ouvir meus netos chamar vovó Sandra.
Sandra Patrícia Carvalho de Oliveira – Enfermeira.

Ser vó é uma das sensações mais maravilha do mundo, sempre acreditei que o maior amor seria de mãe pra filho, mas não amor de neto é maior ainda. Maria Giovanete – Enfermeira.

Elisabete Martins De Oliveira Ribeiro -Assistente Social. Minha netinha Maitê Carolina, 7 meses. Ouvia das amigas que ser avó é ser mãe duas vezes, já me preocupei (risos), tenho 3 filhos e avó da Maitê, presente de Deus é viver novamente o cuidado e amor de mãe.

Simone (enfermeira)- Ser avó é uma experiência inexplicável, indescritível.
É um amor que não cabe dentro do peito, sentimento puro e inocente. Enfermeira.

Com 39 anos descobrir que seria avó! Uma felicidade tão grande me invadiu, e dentro desse 3 anos eu venho vivendo um sonho com meu pequeno Neto Murillo Salvatore! – Tatiana Olivieira – DP