Neste mês de julho, foi inaugurado no Hospital Espanhol, o Espaço Une. Um local para os colaboradores, heróis desta pandemia, descomprimirem a pressão de trabalhar num Centro de Tratamento Covid. Uma área com sofás e poltronas confortáveis, mesas e cadeiras para jogos de tabuleiro, revistas, TV, plantas, varanda, janelões de vidro com vista para o mar e para o tradicional pôr do sol da Baía de Todos os Santos.

A localização geográfica do Hospital presenteia a todos que o frequentam com a beleza da orla do bairro da Barra e o seu Farol, ponto turístico que é referência mundial. E por falar em referência, não podemos esquecer que o Hospital Espanhol se tornou referência em musicoterapia. Coordenada pelo musicoterapeuta Marcos Barbosa, inicialmente, foi implantada para atender os pacientes, mas a terapia foi estendida para os colaboradores e a prática tornou-se ferramenta motivacional de superação dos momentos difíceis e das vitórias. Num mesmo dia, estes momentos são inúmeros, fazendo os profissionais vivenciarem uma montanha-russa emocional.

No Espaço Une, a música ao vivo com a voz e o violão de Marcos também estará presente, nas tardes das segundas, quartas e sextas-feiras.
E foi com a música “Felicidade” de Fabio Júnior que o Espaço foi inaugurado, no entardecer do dia 19 de julho. Com vozes, violão e a gratidão pela saúde, em um ano e meio de pandemia. O repertório não foi aleatório. “Felicidade” abriu a inauguração do Espaço Une, porque é a música que, por sugestão da psicóloga Larissa Lima, é tocada por Marcos para os colaboradores, no encerramento de cada turno de trabalho, em que ele está no Hospital Espanhol.

“Depois de tanto tempo de luta, vem um sentimento que nos faz questionar: meu Deus… a gente tem cuidado sem parar e quem é que cuida da gente?… A dedicação física é tamanha que chega à exaustão. Nós também precisamos ser acolhidos. Agora que a situação está mais estabilizada, este Espaço chega para que possamos descomprimir as tensões físicas e emocionais, relaxar, cuidar da nossa saúde mental. Vamos dar vida a este lugar, cuidando de nós!” Assim, Fabiana Daltro, Gerente Administrativa do HE, apresentou o Espaço Une aos colaboradores que numa brechinha do plantão puderam prestigiar a abertura do local que poderão usufruir nas próximas pausas dos próximos plantões.

Cuidando de quem cuida

O cuidar de quem cuida não é somente lema no INTS – Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde, responsável pela gestão do Hospital Espanhol, desde que a unidade foi reaberta em abril de 2020, como um Centro de Tratamento Covid.

“Você ter um espaço em que possa sentar-se num lugar confortável, olhar seu celular, assistir a uma televisão, numa unidade de saúde, não é comum. Se o INTS nos proporciona isto, devemos abraçar, cuidar e preservar o que é nosso, para o nosso bem” – comentou Elane Reis, Gerente Operacional de Enfermagem do HE.

Para o fisioterapeuta Giovani Assunção, o Espaço Une será bem proveitoso para os colaboradores. “Nosso nível de estresse no cuidar de pacientes de alta complexidade é muito grande. E saber que a instituição tem a preocupação em nos oferecer um espaço como este para descontração, mesmo que por curtos momentos, é muito importante para a nossa saúde física e mental.”

“Eu vejo este espaço como uma pausa! Ele vai nos promover aquela pausa de grande importância no dia a dia do colaborador. A pausa que nos tira do piloto automático, nos faz respirar, ouvir uma canção, se reconectar e voltar para o posto de trabalho, se sentindo melhor e com a presença de qualidade necessária nas atividades.” É desta forma que a Coordenadora de Fisioterapia do HE, Thiane Silva, percebe o Espaço Une.

Já para o musicoterapeuta Marcos Barbosa, é o local para pensar em si, para analisar como estamos diante desta guerra. “Somos soldados da pandemia. O soldado combate, mas também sai ferido. Neste espaço, vamos parar um pouco e cuidar do nosso psicológico. Avaliar como estamos diante de tudo.”

No Hospital Espanhol, a Música Une, o Espaço Une, os colaboradores se unem para o combate ao coronavírus! Numa união especial de solidariedade e empatia, perceptível no dia a dia.