Marli Fátima de Rosa, de 60 anos, disse que a fruta estava do jeito que ela gosta: “azedinha”

A manhã desta quinta-feira, 4, foi de muita alegria e agradecimento no pátio do Hospital Estadual de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (Hugo). Internada na enfermaria da unidade desde o dia 11 de setembro, a paciente Marli Fátima de Rosa, de 60 anos, saiu do quarto para tomar banho de Sol fora do prédio do Hugo.

O momento ao ar livre foi acompanhado de manga, sorvete, a companhia do noivo, Alencar Inácio da Silva, de 46 anos, música e muita conversa. Enquanto chupava a fruta, uma profissional da equipe do Hugo disse para Marli que a manga tinha sido escolhida a dedo na mangueira do fundo da unidade. E a paciente demonstrou que era mesmo uma boa manga, do jeito que ela gosta: “Azedinha”.

Na hora do sorvete, Marli não escondeu a felicidade. “Matei minha vontade graças a vocês, meus amigos, que são maravilhosos”, agradeceu à equipe do Hugo a paciente. Ela citou o atendimento recebido na unidade. “Os médicos estão me tratando com tanta atenção. Estão me tratando como uma rainha.”

A psicóloga Mônica Lélis explica que a saída para o banho de Sol de Marli estava planejada desde a semana passada por se tratar de uma paciente de longa internação. “Essas ações de poder tomar Sol, tomar sorvete e saborear uma manga colhida no pé são muito importantes para a recuperação da paciente pelo fato de o ser humano ter necessidades não só biológicas, mas psicológicas, sociais e espirituais”, detalha a profissional.

Trilha sonora

Todo o momento foi embalado por música. E a canção que tocava, “Tá Chorando Por Quê?”, composição de Filipe Escandurras na voz de Amanda Wanessa, fala justamente de cuidado: “Tá chorando por quê?/Se você tem um Deus/Que cuida de você/E jamais te esqueceu/Ele sabe de tudo/Que você tá passando/E mandou te dizer/Que Ele está cuidando”.

Para Mônica, ver a alegria do paciente não tem preço. “Estamos aqui para fazer um atendimento com humanização do cuidado com o paciente como um todo.” O trabalho da equipe multiprofissional do Hugo está presente no tratamento de Marli desde o dia da internação, em setembro. Há quase dois meses na unidade, ela já passou por diferentes situações, de fazer tapete de crochê ao inusitado pedido de casamento na enfermaria do hospital.

Quadro de saúde

O quadro de saúde da paciente não é simples, com enfisema pulmonar e escaras nas pernas – ferimentos que surgem por ficar na mesma posição, mas a família deposita na equipe de saúde do Hugo e em Deus a confiança na recuperação da paciente.

Não é a primeira vez que Marli é internada no Hugo. Quando completou 60 anos, no dia 16 de junho, a paciente estava na unidade. A sobrinha Marina Aparecida Rosa, de 33 anos, fez questão de destacar o tratamento que a tia recebeu desde o começo da equipe do hospital, inclusive com festa de aniversário e bolo.