“Pense! Pode ser Sepse” é o nome do Projeto do Ministério da Saúde, em conjunto com o Hospital Sírio Libanês, que tem o objetivo de capacitar as equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o país. A iniciativa visa estimular a implementação e o uso efetivo dos protocolos locais que promovam o aumento do reconhecimento precoce da sepse, permitindo a aplicação do pacote de medidas imediatas, melhorando o desfecho clínico dos pacientes.

O Protocolo Gerenciado de Sepse, na UPA 24h Brotas, em Salvador, promove o aprimoramento da qualidade da assistência pela recuperação rápida e segura dos seus pacientes. É o que explica a coordenadora de enfermagem da unidade, Magaly Maia. “Para o seu alcance, foram realizados treinamentos com a equipe multidisciplinar, priorizando a identificação precoce já no Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR) e acompanhamento das ações in loco com toda a equipe”, afirmou. Além disso, também foi implantada uma “sirene sinalizadora no sistema, como alerta para todos os envolvidos, garantindo que o tempo de janela de atenção seja cumprido”, complementou Magaly. O trabalho realizado na  Unidade elevou o nível da UPA Brotas, do Vermelho (inicial) para o nível Amarelo (intermediário), demonstrando a adesão à rota Sepse e a eficácia da execução em equipe.