URSI Cidade Ademar apresenta o Programa Acompanhante de Idosos – PAI em reunião internacional

Um estudo realizado sobre o perfil dos pacientes atendidos pelo Programa Acompanhante de Idosos – PAI realizado na Região SACA – Santo Amaro e Cidade Ademar no município de São Paulo, foi um dos trabalhos apresentados na TELEGERO. Este evento acontece desde 2005 e reúne, por meio de videoconferência, profissionais ligados às áreas de Geriatria e Gerontologia de diversos estados do Brasil, além de Portugal. O objetivo é congregar centros de ensino e pesquisa de todo país para discutir o envelhecimento humano e trocar experiências. Nas reuniões mensais entre universidades, hospitais, centros de saúde e organizações acontecem palestras sobre teses de doutorado, resumo de eventos, detalhamento de projetos e experiências clínicas, sempre com a abordagem de temas relevantes para o cuidado do idoso e com debates entre os centros participantes.

Os resultados do estudo, coordenado pela Unidade de Referência à Saúde do Idoso- URSI de Cidade Ademar, foi apresentado pela Patrícia Sirianni, Gerente da Unidade e Eliana Yoko Yagi – Assistente Social do PAI Cidade Ademar. O objetivo foi avaliar o perfil epidemiológico e demográfico dos idosos atendidos pelas equipes do território das unidades: UBS Campo Grande, UBS Dorotéia, UBS Miriam II e PAI Cidade Ademar (URSI), e com isso facilitar as ações de educação permanente, grupos terapêuticos e outros projetos. “Conhecendo melhor os idosos na sua individualidade e também de uma maneira coletiva, podemos preparar um atendimento mais direcionado às necessidades reais, podendo organizar melhor os cuidados e montar grupos terapêuticos conforme perfil dos idosos”, revela Patrícia.

As ações realizadas no Programa, bem como ele pode interferir na qualidade de vida dos idosos foram alguns dos temas apresentados pelo INTS no evento. De acordo com Patrícia, foi muito importante participar de um evento desse porte e poder apresentar os resultados do Programa. E foi fundamental para mostrar que essa política pública desenvolvida no município de São Paulo, pode ser replicada em outras regiões do Brasil e do mundo.

O Programa é destinado ao idoso em situação de fragilidade e ou vulnerabilidade social. No território das 4 equipes são assistidos mais de 470 idosos, e seu objetivo é disponibilizar a prestação dos serviços, de âmbito biopsicossocial, de profissionais da saúde e acompanhantes de idosos, para apoio e suporte nas Atividades de Vida Diárias (AVD’s) e para suprir outras necessidades.

Na cidade de São Paulo o cuidado à pessoa idosa está organizado pela Rede de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa – RASPI. Nesse contexto, um dos pontos da Rede é a Unidade Básica de Saúde, que é ordenadora do cuidado do indivíduo no território e a Unidade de Referência à Saúde do Idoso – URSI está inserida na atenção secundário da assistência do SUS. O objetivo visa atender pessoas idosas frágeis e dependentes, através de Equipe Gerontológica Interprofissional.