O mês de setembro começou com uma palestra de capacitação para a Educação Permanente do Hospital Espanhol. Palestra sobre Registros de Enfermagem, ministrada pela enfermeira Juliana Brandão – Coordenadora da Câmara Técnica de Atenção Primária à Saúde do Coren-Bahia, no primeiro dia do mês.

Os Registros de Enfermagem em prontuários de pacientes são uma responsabilidade legal. E a forma da prática dos registros precisa ser respeitada e executada com ética, veracidade e idoneidade para segurança do paciente e da equipe de profissionais de saúde. São estes registros que documentam a rotina de vida do paciente em internamento e servem como base informativa para a assistência multidisciplinar.

“Nenhum profissional de saúde está autorizado a registrar ações que não as executou. Este é um dos princípios básicos da responsabilidade legal dos registros de enfermagem que são documentos legais para toda a equipe, para o cliente e para a instituição prestadora da assistência que a comprova com estes documentos” – ressaltou a enfermeira Juliana Brandão.

A palestra de capacitação permitiu a troca de experiências de forma interativa, esclarecimento de dúvidas e explanação de situações vividas no dia a dia da rotina hospitalar, por parte dos participantes.

A Coordenadora da UTI 6 do Hospital Espanhol, Enfermeira Jandnir Campos, participou da palestra e considerou o tema extremamente pertinente: “… porque nos ajuda na melhoria da qualidade da assistência. A gente percebe o quanto nós, colaboradores que atuamos diretamente na ponta da assistência, devemos ser alertados sobre a importância do prontuário eletrônico, documento que legitima toda a assistência prestada. Assistência não registrada é assistência não legitimada.”

Membro do NEPS – Núcleo de Educação Permanente em Saúde do Hospital Espanhol, a enfermeira Patrícia Fontes destacou que o registro é importante não só para atestar a assistência prestada ao paciente, mas também como elemento mensurador da qualidade e eficiência deste serviço de saúde, verificando pontos fortes e possíveis falhas para nortear estratégias de melhoria. “Foi excelente a palestra ter sido apresentada pelo Coren-Ba, pois traz à equipe um respaldo e uma proximidade ao órgão de conselho, mostrando assim que não é apenas o fiscalizar, mas também orientar” – comentou Patrícia Fontes, evidenciando as diferentes funções do órgão da categoria de enfermagem.

No encerramento, a facilitadora Juliana Brandão, ressaltou a importância da educação permanente na área de saúde: “O processo de qualificação dos profissionais é muito importante, em qualquer área. Na saúde não é diferente. Para o campo da enfermagem, o Coren está sempre de portas abertas para prestar este apoio de qualificação. E aqui, no caso do Hospital Espanhol, isto é fundamental e está sendo realizado. É uma unidade que foi reativada numa situação de emergência de saúde pública, na pandemia, com processos tão atribulados sendo implantados, em meio a uma doença desconhecida, inicialmente. Não basta organizar os processos, mas também treinar a equipe para a prática dos processos que vão reverberar em resultados positivos na assistência aos usuários.”