O Projeto “Alegria Musical Itinerante: alegria e bem estar no ambiente hospitalar”, da Comissão de Humanização do Hospital Manoel Victorino (HMV), em Salvador, foi destaque na IV Mostra Integrada de Humanização e Saúde do Trabalhador do SUS-BA realizada nos dias 16 e 17 de novembro, no auditório da Escola Estadual de Saúde Pública da Bahia (ESPBA).

Durante o encontro, foram apresentadas cerca de 30 experiências exitosas em humanização, de várias instituições, voltadas para usuários/acompanhantes ou trabalhadores da saúde, no cenário pandêmico da Covid-19.

O Projeto do HMV, apresentado aos participantes da Mostra, ocorre mensalmente na unidade hospitalar, que é especializada em ortopedia, desde dezembro de 2021. O objetivo é humanizar o ambiente através de um momento musical nos corredores do ambulatório, enfermarias e Unidade de Terapia Intensiva (UTI). As músicas são escolhidas previamente com mensagens positivas que transmitem alegria aos pacientes e acompanhantes. 

A ação recebeu feedbacks positivos, tanto dos pacientes quanto dos colaboradores da unidade que participaram deste momento. Frequentemente, é mencionada a sensação de bem-estar e um clima de leveza no ambiente sempre que o projeto é realizado, o que concretiza a importância da continuidade da ação.

Na abertura da Mostra, a Secretária da Saúde do Estado, Adélia Pinheiro, destacou que é imprescindível que programas e ações de valorização do trabalhador sejam instalados e coordenados efetivamente, para que tenham a valorização e o reconhecimento que merecem, afinal, são eles que fazem o SUS acontecer diariamente. “O Sistema Único de Saúde é o resultado do trabalho de muitas pessoas, além de ser dirigido a pessoas que possuem demandas, necessidades e características muito próprias. Uma grande rede interligada que, em aperfeiçoamento constante, garante o direito à saúde”, afirmou.

Para o diretor de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (DGTES), Bruno Guimarães, “é muito bacana a gente perceber que no território da Bahia a gente consegue promover ainda saúde na perspectiva da humanização de olhar para o trabalhador e trabalhadora e suas necessidades”. Ele agradeceu a todos que tem se dedicado a sistematizar o que ocorreu nas unidades, no aspecto de defesa do SUS.