Hospital Municipal de Caucaia inicia etapa do Projeto Lean para otimizar atendimento na emergência

O Hospital Dr. Abelardo Gadelha da Rocha, unidade de saúde da Prefeitura Municipal de Caucaia, gerida pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde – INTS, foi selecionado para participar do Projeto Lean, uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Sírio Libanês. A unidade está no processo de implantação da metodologia que tem como objetivo reduzir a superlotação nas urgências e emergências dos hospitais públicos do país.

Para participar do Projeto Lean o hospital passa por uma avaliação criteriosa que é dividida em diferentes etapas. Nos dias 1 e 2 de dezembro, um consultor do Sírio-Libanês esteve no hospital e avaliou se a unidade atende aos critérios para entrar na segunda etapa do programa. “Essa primeira etapa foi a coleta de indicadores que vão nortear o trabalho da equipe do Lean nas emergências em otimizar os nossos processos dentro do hospital. Todas as equipes foram envolvidas, tanto os setores administrativos como das áreas da técnica e laboratorial. O objetivo é atender melhor e mais rápido os nossos pacientes”, explica, Thiago Mariz, diretor clínico e gerente médico do hospital de Caucaia.

A próxima etapa do projeto será em janeiro e membros da equipe do hospital de Caucaia vão participar de um treinamento em São Paulo, no Sírio Libanês, para iniciar a fase prática, que é chamada de Fase 1 do Lean. “Depois desse treinamento, nós vamos ter visitas mensais e reuniões quinzenais com a equipe de especialistas do projeto para nos auxiliar no passo a passo e dessa forma a gente melhorar o hospital e a qualidade assistencial como um todo”, disse Thiago.

Sobre o Lean

Em tradução livre, Lean significa “enxuto”. O Lean é um projeto do Ministério da Saúde desenvolvido por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS – Proadi/SUS, executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. O objetivo é reduzir a superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos e filantrópicos do Brasil. Com início em agosto de 2017 e fim previsto para 2023, a proposta deve atender até 160 hospitais do sistema público de saúde.

A participação dos hospitais no projeto acontecem em ciclos, que iniciam a cada seis meses. Para participar do Lean a instituição deve atender a alguns critérios essenciais de elegibilidade, que consideram a estrutura, governança institucional e algumas características da emergência.