Apesar de ser uma enfermidade antiga, a tuberculose continua sendo um importante problema de saúde pública. No mundo, a cada ano, cerca de 10 milhões de pessoas adoecem por tuberculose. A doença é responsável por mais de um milhão de óbitos anuais. No Brasil são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Para ajudar no enfrentamento desses índices, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da Região SACA, em São Paulo, realizaram uma campanha para promover a busca de sintomáticos respiratórios e novos casos de tuberculose nas comunidades circunvizinhas. 

O objetivo da busca foi a identificação dos casos de maneira mais ativa, reduzindo a cadeia de transmissão da doença. Além dos domicílios, os agentes de saúde também atuaram em pontos de grande circulação como bares, comércios, locais com maior vulnerabilidade e atendimento a pessoas em situação de rua.

Durante a ação, junto com as visitas, foram realizadas capacitações, análises, acompanhamentos médicos em domicílio e monitoramentos dos pacientes.

Com a iniciativa, foi possível ter um aumento da identificação de sintomáticos respiratórios e, por consequência, de novos casos de Tuberculose. A medida também ampliou o alcance e superou a meta estabelecida pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, estabelecida dentro do Programa Nacional de Tuberculose. 

A partir de agora, as equipes seguem com o objetivo de continuar as ações de busca e prevenção para minimizar a transmissão e promover a saúde da população.