Familiares e pacientes assistidos pela UPA Brotas tiveram uma tarde diferente nesta quinta-feira (26). O musicoterapeuta Marcos Barbosa, além de um amplo repertório – que contou com Maria Betânia, Chitãozinho e Xororó, Aline Barros, Padre Marcelo Rossi e outros –, levou palavras de incentivo e acolhimento. Passando em todas as salas, inclusive na Vermelha, onde ficam os usuários em estado mais delicado, as canções foram alegrando a todos.

Durante a ação, que marcou a campanha Janeiro Branco, em prol da saúde mental, promovida pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), colaboradores e acompanhantes receberam também informativo sobre o tema e um doce, para adoçar a tarde. Foi difícil segurar a emoção diante de tanta sensibilidade durante a visita. Enquanto Marcos cantava e falava, o que se via nas salas era uma mistura de sorrisos e lágrimas nos olhos.

José Eurípedes, de 65 anos, que se apresentou como cantor e compositor, disse que não aguentava cantar, mas queria ouvir sertanejo raiz e chorou emocionado ao ouvir Fio de Cabelo. Depois, entoou baixinho uma música de sua autoria e arrancou aplausos.

A paciente Marleide Ferreira, de 86 anos, tinha acabado de dar entrada na UPA, com suspeita de derrame. Mas, foi só ouvir o violão, que se ajeitou na cama e começou a cantar. Ela relatou o quanto se sentiu emocionada ao ouvir as músicas cantadas por Marcos e se disse confiante. “Foi uma alegria ter essa visita agora. Eu estava aqui lembrando de minha mãe, que perdi muito cedo. Ela me ensinou a sempre manter a fé em Deus”. Mário Lima ficou muito tocado e revelou sentimento de paz e leveza durante aqueles minutos.