No mês de agosto, conhecido como “Agosto Lilás”, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Constância, na Região Saca, em SP, protagonizou uma iniciativa marcante para conscientizar a população sobre a relevância do combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. A campanha, que tem como base a lei 11.340/2006, conhecida como Lei Maria da Penha, busca ampliar a conscientização sobre a gravidade desse problema e encorajar as mulheres a não se submeterem a nenhum tipo de agressão.

A lei estabelece que qualquer ação ou omissão baseada no gênero que cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico, além de dano moral ou patrimonial, configura violência doméstica e familiar contra a mulher. O “Agosto Lilás” destaca essa temática por meio de ações que visam sensibilizar a sociedade e fornecer informações importantes sobre os direitos das mulheres e os canais de denúncia disponíveis.

As colaboradoras da UBS Vila Constância, sob gestão do Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), não mediram esforços para dar destaque à campanha. Um painel na cor lilás, símbolo da luta contra a violência à mulher, foi confeccionado com a imagem representativa de uma mulher. Além disso, diversos cartazes foram fixados no painel, oferecendo orientações sobre como denunciar situações de violência e informando sobre os diferentes tipos de agressão. A iniciativa também abrangeu palestras ministradas na sala de espera da UBS, buscando sensibilizar as pacientes sobre os riscos da violência e incentivando-as a buscar ajuda.

Um vídeo produzido pela equipe da UBS Vila Constância foi uma parte crucial da campanha. Idealizado para transmitir a mensagem de que nenhuma mulher deve tolerar a violência. 

Com ações como essas, a UBS Vila Constância reafirma seu compromisso com a saúde física e emocional das mulheres da comunidade, estimulando uma cultura de respeito, igualdade e solidariedade. O “Agosto Lilás” continua a desempenhar um papel fundamental na conscientização sobre a violência contra a mulher, lembrando a todos que a luta pela igualdade de gênero e pelo fim da violência é um esforço conjunto que deve envolver toda a sociedade.