Abril Verde: Ação na UPA Estadual de Feira de Santana Promove Conscientização em Saúde e Segurança no Trabalho

30 de abril de 2024

Confira também as nossas redes sociais:

Nesta terça-feira, 30 de abril, a UPA Estadual de Feira de Santana, gerenciada pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), sediou uma série de atividades em alusão ao Abril Verde, mês dedicado à conscientização sobre a saúde e segurança no ambiente de trabalho. Com uma programação diversificada, a iniciativa objetivou chamar a atenção para a prevenção de acidentes de trabalho e reforçar a importância do cuidado com o bem-estar dos colaboradores.

A ação teve início no dia 29 de abril, com a distribuição de brindes aos funcionários, um gesto simbólico de reconhecimento pela dedicação diária de cada um. Logo em seguida, uma exposição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) foi realizada, destacando a relevância do uso correto e adequado desses materiais para a segurança de todos os profissionais. Além disso, nos dias 29 e 30 de abril, um posto de vacinação foi montado nas dependências da UPA, oferecendo a oportunidade para que os colaboradores atualizassem suas vacinas.

A técnica em Segurança do Trabalho, Valdemira Do Vale, uma das organizadoras do evento, ressaltou a importância da imunização como parte integrante das medidas de prevenção e cuidado com a saúde ocupacional. “A imunização não é apenas uma proteção individual, mas sim uma medida para garantir a segurança e o bem-estar de toda a equipe. Ao nos vacinarmos, não só nos protegermos contra doenças, mas também contribuímos para a preservação da saúde ocupacional e a continuidade do nosso trabalho de forma segura.”

O ponto alto da programação ocorreu no dia 30 de abril, com a presença do Psicólogo Institucional Rafael Lima. Em sua fala, Rafael enfatizou a relevância do autocuidado e da saúde mental no ambiente de trabalho. “É fundamental dedicarmos um tempo para a autorreflexão e avaliarmos sua importância. Muitas vezes, estamos tão imersos no trabalho que negligenciamos esse momento essencial. Devemos nos questionar se temos reservado um tempo para refletir em casa ou se estamos tão sobrecarregados que chegamos cansados e apenas “desligamos”. Esses são aspectos a serem considerados, especialmente pelos trabalhadores da área de saúde”, pontuou o psicólogo.